O que é tabela SAC – Sistema de Amortização Constante?

O Sistema de Amortização Constante ficou bastante conhecido no Brasil por ser utilizado no SFH (Sistema Financeiro de Habitação). Sabe aquele financiamento, de um imóvel por exemplo, que a parcela vai reduzindo com o passar dos anos? Pois então,
a definição das parcelas neste tipo de financiamento é baseada na tabela SAC. Entenda no decorrer deste artigo o que é tabela SAC e como funcionam os cálculos neste sistema.

O que é o Sistema de Amortização Constante (SAC)?

Amortizar, no mundo das finanças, representa abater uma dívida em prestações. Como em finanças não é possível trabalhar com valores ao longo do tempo sem considerar uma taxa (leia o artigo sobre TMA, a Taxa Mínima de Atratividade), é preciso realizar alguns cálculos de matemática financeira para calcular qual será o valor de cada parcela.

Amortização = Parcela – Juros

Como mostra a equação acima, amortização é igual ao valor da parcela menos o juros. Essa é uma definição conceitual válida para qualquer sistema de amortização. A diferença entre os sistemas (SAC, PRICE, SAM, etc) está justamente na forma de chegar aos valores de cada um dos itens da equação.

No Sistema de Amortização Constante (SAC), como o nome induz, a amortização é sempre a mesma ao longo do tempo, sendo o primeiro item a ser calculado. O juros, valor monetário, é calculado em cima da taxa de juros aplicada ao valor do saldo devedor em \(d-1\) (dia anterior). Já a parcela, na tabela SAC, é resultado simplesmente da soma entre amortização e juros, ou seja:

Parcela = Amortização + Juros

Como calcular a tabela SAC?

Para calcular e construir a tabela SAC é preciso:

  1. Calcular a amortização, que será igual ao saldo devedor (SD) do período “0” – em outras palavras, o valor que foi financiado – dividido pelo número de parcelas:
    \( Amort = SD_0 / N \)
  2. Calcular os juros em termos monetários, que será a taxa de juros multiplicada pelo saldo devedor no período anterior:
    \( J = SD_{n-1} \times i \)
  3. Calcular a parcela (ou prestação), que será simplesmente a soma dos juros com a amortização:
    \( Parcela = J_n + Amort_n \)

Para deixar estes itens em forma de tabela, basta seguir a seguinte estrutura:

tabela sac sistema de amortização constante

Conforme os dados do Sistema de Amortização Constante vão sendo preenchidos na “tabela SAC” é possível perceber algumas das características marcantes do sistema, como o caso da redução das prestações com o passar do tempo e logicamente o fato da amortização ser constante, o que faz com que o saldo devedor reduza linearmente. Veja no exemplo a seguir.

Exemplo de cálculo da tabela SAC

Exemplo: Montar a planilha financeira do Sistema de Amortização Constante para um financiamento de R$ 1.000 a 3% ao mês, com prazo de 4 meses, amortizável em quatro prestações mensais.

– Veja também como fica a resposta para este exemplo na Tabela PRICE.

Seguindo as fórmulas da tabela SAC apresentadas acima, chega-se ao seguinte resultado:

tabela-sac-sistema-de-amortizacao-constante-2

Alguns pontos importantes para confirmar se a tabela foi calculada corretamente:

  • a amortização deve ser a mesma em todos os períodos;
  • os juros e a prestação devem reduzir com o passar dos períodos;
  • o saldo devedor deve reduzir linearmente e chegar à zero.

Tabela SAC com carência

O Sistema de Amortização Constante também pode levar em conta um período de carência nos pagamentos, que podem compreender carência apenas nas prestações, mas também nas prestações e nos juros. Veja os detalhes a seguir.

SAC – Carência para prestações

Na carência apenas para as prestações os juros seguem sendo cobrados durante o período de carência. Suponha o mesmo exemplo do tópico anterior, mas agora com uma carência de 3 meses. A tabela SAC fica conforme a seguir:
sac_carencia_para_prestacoes

Veja que neste caso as prestações do período de carência são compostas apenas pelo valor dos juros. Depois da carência a tabela SAC com carência apenas nas prestações fica exatamente igual à tabela SAC tradicional, até zerar o saldo devedor.

SAC – Carência para prestações e juros

Na carência para prestações e juros nada é pago até o fim do período de carência. Porém, durante o período de carência na tabela SAC o saldo devedor acumula, devido aos juros que não são pagos. Veja como fica a tabela SAC neste caso:

Conclusão

O Sistema de Amortização Constante, também chamado de tabela SAC, é o famoso sistema no qual as prestações ficam menores ao longo do tempo. É muito utilizado para financiamentos de longo prazo, especialmente no caso de financiamentos imobiliários. Como o nome indica, a amortização é constante e o saldo devedor reduz linearmente até chegar a zero.